Uma ação faz toda diferença nas suas vendas

Porque alguns artesãos vendem muito e outros não?

As dificuldades enfrentadas para vender artesanato foram superadas pelos artesãos que descobriram onde estavam errando e mudaram a sua forma de pensar e agir sobre vendas

Publicado por Nalyne – Profª de Cartonagem Com Amor  * Recife


Segundo os dados coletados por pesquisa do Sebrae, 29% dos artesãos tem dificuldade na comercialização dos seus produtos artesanais.

Apesar de ser um número bastante alto a se considerar, temos um fato surpreendente que a mesma pesquisa apontou, o fato de que 19% dos artesãos não consideram a capacitação como algo importante nos seus negócios.

Essas informações revelam que pode haver uma carência, significativa, de preparação específica para questões relacionadas ao aprendizado de técnicas de vendas, divulgação e todo o aparato considerado como ponto de contato entre o negócio do artesão e o seu cliente. 

No passado os artesãos desperdiçaram muito dinheiro, pois praticavam o Marketing da Esperança. Como o próprio nome sugere, o Marketing da Esperança é aquela forma onde o artesão espera que aconteça alguma mudança da sorte e assim os clientes apareçam e, ainda mais, que a encomenda também seja fechada ao final e, ainda mais, que a encomenda tenha um grande volume que traga um melhor movimento para o seu negócio.

Desculpe-me a sinceridade, mas o Marketing da Esperança não funciona caso você queira ter um grande negócio com o artesanato.

Trabalho com a Cartonagem há alguns anos e passei pela fase do Marketing da Esperança e, te confesso, quase cheguei a desistir de viver um sonho de verdade por conta dessa atitude.

Sabendo que isso não traz consequências boas e pode levar à frustração de quem deseja viver de artesanato de verdade, a ideia é oferecer, nesse momento, um norte a seguir para ter melhores resultados.

Para ter sucesso com o seu artesanato você deve saber o que Fazer, saber o que Pensar e saber o que dizer para o seu cliente de forma honesta. E isso envolve preparação, estudo, dedicação e diálogo. Sim, diálogo! Você deve escutar o seu cliente e captar o que de fato ele precisa antes de tudo.

Treine seus olhos e ouvidos para ter sensibilidade para perceber as necessidades dos clientes do mercado que quer atingir!

Você Sabe Como está o Comércio?

O vender é uma ação comum a todos nós. Vender, na verdade, é parte da essência do ser humano. Outros diriam de forma mais radical que quem não vende está morto. Em partes, se observarmos direitinho, a questão da venda nos coloca em um ar mais vivo, mais dinâmico em nossas relações.

Usamos a arte de vender ao tratar da comercialização de produtos, mas também usamos de forma inconsciente quando queremos que alguém acredite que o que estamos dizendo é certo e verdadeiro. Daí aquela expressão: “vender a ideia”, lembra? .

Por Exemplo, uma criança vende a sua ideia a partir do momento que faz alguma manha e em seguida a sua mãe lhe atende…

Na verdade são tantas as formas e caminhos, em que a arte de vender está presente, que não há uma única definição que mostra a estrada para o sucesso. É até mais correto lhe dizer que é mais importante dedicar o tempo  certo para aplicar ações que realmente te colocará no caminho para ter um grande negócio com o artesanato.

Direcionar os seus esforços a coisa menos importantes te tira tempo, energia e dinheiro (Lembre-se sempre disso).

A importância errada acaba com o seu tempo e crescimento

Pensar e agir sobre as coisas menos importantes, no momento em que você deseja crescimento para o seu negócio, é um erro comumente cometido e dificilmente percebido por quem o comete.

Toda vez que você se distrai de algo muito importante por outro menos, inviabiliza a colheita de bons frutos por causar certa desordem. Por isso gosto de dizer que se você for subir uma escada, que comece pelo primeiro degrau, será mais seguro, mais fácil e terá menos gasto de energia física.

Certo dia cheguei a pensar que as vendas de produtos em cartonagem estavam em baixa por conta de alguns fatores como: falta de sorte (minha), má economia do país (sendo que desde que me entendo por gente sempre houve o que está havendo agora), dificuldade em encontrar matéria prima (não procurava até encontrar, mas sim para ver se encontrava – percebe a diferença?), o preço era o vilão (E não era, o problema era eu que não sabia incrementar o valor devido para melhorar o valor percebido pelo cliente), falta de apoio (Chamo a atenção que o empreender normalmente é solitário, explico isso em outro momento), etc.

Felizmente as coisas não são assim, pois você tem o poder de modificar o seu fazer atual a seu favor e aumentar as suas encomendas também a qualquer momento.

Afinal, qual seria a diferença entre você e outro artesão que tem vendas mais expressivas de produtos em cartonagem?

Tenho plena certeza que apenas uma!

  • As ações tomadas na direção do que realmente importa para fazer o seu negócio com artesanato apresentar um crescimento constante.

As ações certas fazem com que você invista o seu tempo e energia no lugar onde mais importa para obter os melhores resultados, como disse.

Essa é a grande lição,

pois entrei sem perceber em um lugar onde minha produção não me levaria a dar grandes passos. Só ficaria recebendo uma renda extra vez ou outra (nada contra se for uma opção, mas não era a minha, pois amo a ideia de viver da arte).

Eu acreditava que as questões externas que levantei eram 100% determinantes para o aumento das encomendas em volume. Me enganei e hoje quero dividir com você para que você não perca tempo (nem dinheiro).

Sempre gostei de fazer artesanatos desde criança. Transitei por algumas artes feitas com reciclagem de papel, garrafas Pet, massa corrida, etc.

Fazia lindos adornos, mas para a minha tragédia não conseguia ter encomendas de tal volume que me fizesse viver da minha arte como sempre sonhei. Não sei se é o seu caso hoje, mas durante um tempo foi o meu.

Após um tempo comecei a desenvolver as minhas habilidades técnicas na cartonagem e foi paixão à primeira vista!

Fiz a minha primeira venda, acredito que como a maioria das cartoneiras do nosso Brasil, para a família. Isso mesmo, foi através de uma encomenda feita pela minha irmã que, na época,  queria presentear as suas clientes do salão de beleza no período das festas de final de ano.

Imagine o quanto fiquei feliz, pois era minha primeira encomenda em quantidade (em grande volume). Daí surgiram mais outras de suas próprias clientes que adoraram o meu trabalho. Enxerguei uma grande oportunidade.

Só que teve um “probleminha” nisso tudo, pois comecei a pensar na próxima data comemorativa, como: o que eu ia fazer para a páscoa, dia das mães, dia dos pais e assim por diante.

Mas porque um “probleminha” Nalyne? Isso não é bom? Acredito que você possa estar se perguntando sobre isso.

Então,

nós, como artesãs (ãos), devemos deixar o nosso lado empreendedor aflorar para que as coisas mudem de cenário para algo muito mais positivo (SEMPRE) quando o assunto é resultados.

Quando parei para me preocupar somente com essas datas comemorativas criei um mercado sazonal para as minhas produções. Ou seja, passei a ser lembrada somente nos momentos em que aconteciam datas comemorativas específicas.

E então, o que eu faria para realizar o meu sonho: “Viver de cartonagem”, vendendo somente em determinadas épocas do ano? Impossível, né?

Então,

-Datas comemorativas são excelentes, mas não para manter o negócio crescente, pois nós temos limitações de produção e, infelizmente, não conseguimos vender o equivalente a 3 a 4 meses em apenas 1 (um) para as datas comemorativas. Então não dá para compensar os próximos meses de baixa.

Seria impossível fazer entregas dentro do prazo e deixar clientes satisfeitos (aqui cabe o conceito de vender com qualidade, assunto que pretendo discutir em outro artigo).

**A segunda grande lição: Você deve vender o ano todo para manter o seu negócio sólido e ao mesmo tempo crescendo. A melhor forma de usar as datas comemorativas é para dar picos de vendas em sua produção, ou seja, vender um pouco mais! Essa é a condição ideal e te explico o porquê.

Com esses picos de vendas você pode e deve fazer investimentos no seu negócio para que ele continue crescendo, podendo ser tais investimentos em cursos, ferramentas, maquinários, etc.

Voltando aquele nosso assunto principal, porque alguns artesãos vendem muito e outros não? O que lhe vem à cabeça ao pensar sobre isso nesse momento?

É bom analisar…

…o artesão (ã) que vende consistentemente, em grande volume, com filas de espera por sua produção, com trabalhos e marca reconhecidos, indicações de seus trabalhos sem custo (boca-a-boca) e, por consequência, também tem fãs do seu trabalho, fazem algo que talvez você hoje AINDA não faça, ou AINDA não tenha percebido que é isso que poderia fazer para ter melhores resultados.

Ações simples fazem toda a diferença para o crescimento e reconhecimento do seu negócio.

Por exemplo:

– A identificação do mercado alvo;

– Fazer o casamento do seu produto com esse mercado;

– Reorganização do seu ponto de vista como artesão moderno para o crescimento;

– Identificação de quem é o seu potencial cliente (bem como quem também não é para evitar desperdício de tempo e dinheiro);

– Como aumentar a potência de suas encomendas;

– Entender e estimular o equilíbrio entre as suas personalidades internas (técnica, administradora e empreendedora)

Essa última é, inclusive, um conceito simples, mas pouco conhecido que abordo no livro digital: “Cartonagem: Ações que vendem mais”, que hoje é dado como bônus no Curso Os Segredos da Maleta em Cartonagem

Reafirmo que saber quais ações tomar faz toda a diferença no crescimento de seu negócio.

Existe uma série de outras ações práticas que você encontrará no livro para você pegar e aplicar para ter resultados diferentes dos atuais.

Enfim, você sabendo essa causa que diferencia quem tem mais encomendas de quem tem poucas fica mais fácil percorrer o caminho certo e acertar na mosca na hora de investir o seu tempo e energia para o que realmente importa, sendo esse último um grande gerador dos melhores resultados para o seu negócio.

Se você acredita como eu um dia acreditei em má sorte, ou variações do mercado e da economia como o fator principal da escassez de encomendas, sugiro que repense, pois você está direcionando o seu foco para o lado contrário do crescimento e entrando em um campo difícil de sair que é o de terceirizar a responsabilidade sobre os negócios não andarem muito bem em algum momento.

Todos nós temos a plena capacidade de gerar crescimento no nosso negócio com o artesanato, independentemente de todos os fatores antes mencionados, a questão é: Fazer o que deve ser feito para atingir o almejado crescimento e a tão almejada independência financeira pessoal e no seu negócio.

A internet está cheia de materiais gratuitos sobre o famoso “how to make”, ou melhor, o “como fazer”, mas pouco se discute como te ajudar a crescer como artesã na cartonagem, passando a vender mais todos os dias.

O meu ponto de vista sobre os conteúdos gratuitos é bem prático e, se quer um conselho meu de coração, não despreze-os, mas use-os como complemento de seu aprendizado após investimentos em cursos de capacitação e especialização, pois do contrário você poderá se perder em meio a um turbilhão de informações garimpadas e descontextualizadas.

Eu sei que é muito tentador querer economizar, mas em algumas situações pode sair muito caro, ou em outras até frustrantes. Mas a ideia é você saber que capacitação não é gasto, mas sim investimento. Então, sendo assim, depois ele retorna novamente para você várias vezes, é fato.

Conclusão

O artesão (ã) que projeta o crescimento para o seu negócio sabe que “Investimento não é gasto, pois ele retorna várias vezes e de muitas formas”. Ao investir em capacitação também aprenderá a forma de chegar onde seu Professor artesão chegou e, de quebra, ainda ganha uma mentoria no pacote para tirar as suas dúvidas de maneira mais próxima.

O que você faz hoje para melhorar as vendas de seus produtos em Cartonagem?

Beijos,

curso-presencial-de-cartonagem

Nalyne Mahasaya

AJUDE MAIS PESSOAS, COMPARTILHE!

porque-alguns artesaos vendem muito e outros nao

 

2 thoughts on “Uma ação faz toda diferença nas suas vendas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *